18 de nov de 2010

TRIENAL

A Trienal é imensa, dura meses e as exposições vão mudando. Era muita coisa pra ver, mas fiz um select do que fisgou meu olhar. 


A obra acima, por exemplo, é de Samuel Fosso, um artista nascido em Kumba (Camarões).  



O cara nunca fez uma foto na infância. Fez as primeiras fotos, já morando na África Central, para enviar para a avó refugiada que morava na Nigéria. Salve Fosso e suas múltiplas faces!





KEHINDE WILEY
Outro trabalho interessante é o de Kehinde Wiley, californiano, filho de pai iorubano e mãe afro-americana. 
[foto virgínia de medeiros]

[foto denis senna]








Suas pinturas são naturalistas, urbanas, contemporâneas. Entrei no site e pirei com os trabalhos dele:



NICK CAVE

[foto virgínia de medeiros]

Soundsuit 2007. 96 x 25 x  14 inches. Coleção Sindika Dokolo.
[anderson AC e arte de nick cave]

[fotos ana dumas]



ME DEIXA PARTICIPAR




[fotos ana dumas]

Não sei quem é o autor do trabalho, mas gostei!

YINKA SHONIBARE
[foto virgínia de medeiros]

Yinka Shonibare, Nigéria. How to blow up two heads at once. Instalação 175 x 245 x 122 cm. 2006. Coleção Sindika Dokolo. 
[foto virgínia de medeiros]


Quem quiser conhecer mais sobre a Trienal de Luanda, pode passar na Garaginha e folhear as ungas (catálogos)da Trienal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário